Conecte-se conosco

Inscrever-se

Jundiaí

Saneamento de qualidade contribui para desenvolvimento infantil

Com saneamento considerado universalizado, Jundiaí apresenta um menor índice de doenças como diarreia e outras infecções intestinais, o que contribui para um melhor desenvolvimento infantil. De acordo com dados da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária (ABES), a cada 100 mil habitantes, municípios como Jundiaí registram em média apenas 25 ocorrências.

Como comparação, cidades do mesmo porte e que contam com más condições de saneamento chegam a ter 105 internações, em média, por estas doenças, considerando a mesma proporção. “Quanto maior o acesso a saneamento, menor a incidência de Doenças Relacionadas ao Saneamento Ambiental Inadequado”, detalha o estudo da ABES.

“Jundiaí é referência nacional em saneamento e atingiu este patamar graças a um planejamento de décadas. Os indicadores alcançados pela cidade garantem qualidade de vida e saúde para a população”, aponta o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado.

“Contar com a estrutura de saneamento em Jundiaí reduz a possibilidade de adoecimento e proporciona o crescimento saudável para crianças. Em locais onde não há ou o saneamento é deficiente, o impacto na sociedade vai além do custo necessário para o tratamento dessas doenças, mas alcança o desenvolvimento em todos os aspectos”, avalia o gestor de Promoção de Saúde, Tiago Texera.

Os bons índices de Jundiaí se refletem em uma cidade mais saudável. Aqui, 99,07% dos imóveis contam com rede de água. A rede de esgoto atende 98,23% da população e 100% do esgoto coletado é tratado. “Isso faz com que Jundiaí seja considerada uma referência nacional e um exemplo de sucesso para outras localidades. Seguimos um planejamento a longo prazo, que vem de décadas e que já pensa em iniciativas para o futuro”, aponta o diretor presidente da Dae, Walter da Costa e Silva Filho.

Para a moradora no Vale Verde, região do Ivoturucaia, Maria Helena Oliveira Franco, a chegada da rede de água trouxe reflexos positivos à saúde das crianças e até dos adultos. Com ela, mora a bisneta, Yasmin Rafaela Chanchencow, de 11 anos. “Minha família vive aqui há 25 anos. Quando passamos a tomar a água da Dae, a saúde melhorou até pra gente. A Yasmim é saudável e nunca mais teve virose”, conta. A água consumida na cidade tem qualidade garantida. Para isso, a Dae conta com Laboratório de Controle de Qualidade, certificado internacionalmente pela ISO/IEC 17025, que confirma a imparcialidade e a precisão dos resultados obtidos pela empresa. Por mês, o laboratório realiza uma média de 300 coletas de água – até em escolas, que geram mais de duas mil análises. Na área do esgoto, são 100 coletas em estações de tratamento e mais de 550 análises.

Cadastre-se

Insira seu email para receber as novidades

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Matérias mais vistas

Prédio do novo Fórum da Comarca de Itupeva é inaugurado

Itupeva

TCE julga irregular repasse de R$ 98 milhões para o HSV em 2015

Jundiaí

Cultura lança o programa Pé de Ouvido

Jundiaí

Carnaval 2022: Veja o que abre e fecha em Campo Limpo Paulista

Campo Limpo Paulista

Cadastre-se

Insira seu email para receber as novidades

Jundiaí Notícias é marca registrada. Região Metropolitana de Jundiaí abrange Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira e Várzea Paulista.

Conectar
Cadastre-se

Insira seu email para receber as novidades