Conecte-se conosco

Inscrever-se

Geral

Jundiaí ganha Grape Valley e desvenda a “Fábrica de Startups”

6 de abril de 2022: a data promete entrar para a história de Jundiaí.

Nasce aqui a Grape Valley, uma comunidade de pessoas que acreditam no empreendedorismo, nas startups e na inovação. Afinal, há algo mais empreendedor que criar uma startup?

E como ajudar Jundiaí a juntar os interessados em inovar através de startups? Pensando nisso, um grupo de 30 startups, investidores-anjo e empresas interessadas em inovação aberta (open innovation), lançaram a Grape Valley, uma iniciativa “em rede”, sem fins lucrativos, cujo objetivo é fomentar o ecossistema de inovação, em Jundiaí!

Você sabe o que são Startups?

São empresas inovadoras com foco em atender a uma dor (problema) da sociedade ou segmento de mercado, atuando de forma enxuta e acelerada, em cenários de risco ou incerteza. O objetivo de uma startup é sempre fazer algo que foge do comum e que pode assegurar bom lucro, em curto espaço de tempo, se comparado com ciclos de desenvolvimento mais longos de outros tipos de empresas.

Mas ter uma ideia inovadora não basta, explicam Alexandre Borin (CEO da Prestus), Artur Ubaldo Marques Júnior (Data Scientist da Dart Consulting) e Silvia Della Matrice (Analista de Negócios do SEBRAE), que estão no grupo, desde o início. Uma ideia só adquire valor quando bem apresentada, implementada e ao contar uma história que tenha conexão, sintonia, com outras pessoas e seus propósitos e interesses.

Ter todo um ecossistema da apoio, desde o investidor-anjo que tem interesse em conhecer as startups, até leis que favoreçam a empresa que está nascendo a partir de uma ideia, é importante para guiar não apenas esta ideia, mas também para permitir à Startup compreender as necessidades de seus potenciais consumidores, as reais oportunidades de negócios e as empresas que podem ser parceiras, contribuindo para um objetivo comum e maior, de inovar. Esta é a proposta da Grape Valley: uma comunidade que ajude a construir este ecossistema de startups, em Jundiaí.

Em números:

Segundo uma pesquisa realizada pela ABStartups, 73% das startups brasileiras estão nas 10 maiores comunidades do Brasil, o que nos mostra o quanto uma comunidade bem estruturada tem força para gerar e tracionar novos negócios. Algumas cidades tem comunidades insipientes e outra já bem desenvolvidas. ABC Valley (região do ABC), Sandwich Valley (Bauru), Bruto Valley (Barretos), Pamonha de Ideias (Piracicaba), Parahyba Valley (Vale do Paraíba). Nossa comunidade (Grape Valley) pretende que Jundiaí também integre este cenário de comunidades.

A palavra Grape (do inglês, Uva) é uma referência à inovação (mutação natural) que houve, aqui em Jundiaí, quando surgiu a uva Niágara rosada, mas a comunidade não é focada em Agro, e sim em tecnologia, logística, inovação no comércio, serviços, e agro também. Em Jundiaí, apesar de todo potencial econômico e vocação para logística, apenas 43 startups foram mapeadas como consolidadas.

“Em 2022, damos início a este trabalho em rede, e atuaremos com força para gerar um impacto cada vez maior”, afirma Alexandre Borin, um dos fundadores da comunidade Grape Valley. “Tenho certeza de que teremos muito mais startups catalogadas, no próximo levantamento que for feito”, completa.

Você conhece uma Comunidade de Startup?

Quando se pensa em comunidades, os primeiros exemplos que aparecem em nossas mentes são comunidades de pessoas com interesses em comum, como comunidades e grupos nas redes sociais falando sobre cultura, esportes, produtos e até marcas. Porém, não podemos esquecer que empresas também são formadas por pessoas que têm um grande interesse em comum: o crescimento e a sustentabilidade dos seus negócios.

Também segundo a ABStartups, há cerca de 80 grandes comunidades empreendedoras. Essas comunidades se formaram como todas as outras: pessoas (empreendedores, investidores, executivos) com interesses em comum (desenvolver sua ideia/negócio), muitas vezes localizadas na mesma região, que se encontram para se apoiar e discutir tais temas.

As comunidades empreendedoras de sucesso pioneiras do Brasil foram buscar quais eram os principais fatores de sucesso dos casos mais famosos, internacionalmente, como a comunidade do Vale do Silício, Israel e até da China. Os fatores levantados foram:
• Mercado aberto para inovação
• Talentos capacitados
• Capital disponível
• Cultura empreendedora
• Suporte de atores do ecossistema

E você, quer fazer parte de uma comunidade de inovação?
Para saber mais sobre a comunidade Grape Valley, clique aqui: https://linktr.ee/grapevalleyjundiai

Para se ter uma Fábrica de Startups:

Uma comunidade como a Grape Valley só existe porque ela possui empreendedores que estão empreendendo, naquele momento. Um evento de startups, seja um meetup, um talk, um workshop (a cultura empreendedora é cheia de termos em inglês, né?) só existe para e por causa de empreendedores que estão empreendendo, em diferentes momentos de sua jornada, e que precisam de ajuda, de parceiros, de clientes, para atingirem o sucesso!

Da mesma forma, só faz sentido haver uma aceleradora, uma pré-aceleradora, investidores de todo tipo e portes, se existirem empreendedores empreendendo naquele momento e com evidências de estarem fazendo seu negócio dar certo.

Ao longo do tempo, ecossistemas e comunidades se perderam, por falta de um bom volume de startups e os parceiros envolvidos neste ecossistema. Hoje, o Grape Valley se apresenta para realizar o que de fato importa de verdade: aproximar pessoas para gerar negócios. E veja, não da posição confortável de um agente externo, mas sim como participantes engajados, que trabalham com o mesmo comprometimento que faz o empreendedor.

E se você quer uma comunidade de inovação e de startups forte na sua cidade, apoie e incentive outros empreendedores a focar e fazer o seu negócio prosperar. Junte pessoas de saber notório (professores e pesquisadores das faculdades e cursos técnicos da sua cidade), investidores, governo, devs (developers) com estes empreendedores com vontade de fundar e escalar um negócio. Promova você também encontros mensais, mesmo que seja um happy-hour “para falar sobre inovação”!

O resto virá naturalmente. Eventos, aceleradoras, investidores, mídia. Todo o resto vem quando há empreendedores empreendendo, quando seus negócios estão prosperando, e quando os CASES de sucesso passam a ganhar notoriedade. Um verdadeiro ciclo virtuoso!

Empreender e inovar é a melhor, a maior, e mais perene contribuição que alguém com uma boa ideia pode dar a sua comunidade e ao ecossistema no qual está inserido.

Sobre o: GRAPE VALLEY
INSTA: @GrapeValleyJundiai
COMUNIDADE de Startups/Investidores/Empresas interessadas em Inovação/Educação/Governo

Cadastre-se

Insira seu email para receber as novidades

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Matérias mais vistas

Prédio do novo Fórum da Comarca de Itupeva é inaugurado

Itupeva

TCE julga irregular repasse de R$ 98 milhões para o HSV em 2015

Jundiaí

Carnaval 2022: Veja o que abre e fecha em Campo Limpo Paulista

Campo Limpo Paulista

Cultura lança o programa Pé de Ouvido

Jundiaí

Cadastre-se

Insira seu email para receber as novidades

Jundiaí Notícias é marca registrada. Região Metropolitana de Jundiaí abrange Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira e Várzea Paulista.

Conectar
Cadastre-se

Insira seu email para receber as novidades